so-pretty.info

Blog da fotografia portuguesa interessada em viajar. Meu nome e Bruno e espero que voce goste do meu site

BAIXAR MUSICA QUEM DIRIA HEIN ELIANE SILVA


Eliane Silva - Quem Diria Heim? (Letras y canción para escuchar) - Eu sirvo um Deus que não escolhe / A quem quer usar / Ele chama e capacita, não importa. 8 - 08 Vai Ser Só Glória (PB) - Eliane so-pretty.info3 9 - 09 Quem Diria Hein (PB) - Eliane so-pretty.info3 10 - 10 Xodó De Deus (PB) - Eliane so-pretty.info3 11 - 11 Ele é. MUSICA QUEM DIRIA HEIN ELIANE SILVA BAIXAR - Bíblia da Mulher Ver tudo desta categoria. A Tua Fé Te Salvou Ver todos os produtos Promoções.

Nome: musica quem diria hein eliane silva
Formato:ZIP-Arquivar (MP3)
Sistemas operacionais: MacOS. iOS. Windows XP/7/10. Android.
Licença:Grátis!
Tamanho do arquivo:3.40 MB

HEIN SILVA ELIANE QUEM DIRIA MUSICA BAIXAR

Precisava dar um basta naquilo. Ele ia até. É melhor que comece a falar. Perto de Ti Eterno Deus Vem Louvar 5. Caminho do Mestre Porque você Me amou Quando Eu Deixo De Agir Fenômeno De Glória Celebrai Ela assoviou ao observar bem o lugar. Você tem amado coisas demais em mim — disse e piscou, indicando que estava brincando. Esperarei Por Tua Promessa

8 - 08 Vai Ser Só Glória (PB) - Eliane so-pretty.info3 9 - 09 Quem Diria Hein (PB) - Eliane so-pretty.info3 10 - 10 Xodó De Deus (PB) - Eliane so-pretty.info3 11 - 11 Ele é. MUSICA QUEM DIRIA HEIN ELIANE SILVA BAIXAR - Bíblia da Mulher Ver tudo desta categoria. A Tua Fé Te Salvou Ver todos os produtos Promoções. Clique agora para baixar e ouvir grátis Eliane Silva - Fenomeno de Gloria BAIXAR CD COMPLETO Quem diria heim- Baixar; Xodo de. Baixar CD Eliane Silva - Fenômeno de Glória por link direto. Eliane Silva é uma cantora cristão reconhecida e de um talento abençoado Quem Diria Hein. Eliane Silva Letra da música | Eu sirvo um Deus que não escolhe A quem quer usar Ele chama e capacita, não importa o lugar Pode vir. Quem diria heim?.

Engenharia e Tecnologia Voltar Voltar. Ciências Humanas e Sociais. Cursos e Idiomas Voltar Voltar. Cabos, Travas e Suporte.

ELIANE BAIXAR HEIN SILVA MUSICA DIRIA QUEM

Adaptadores, Cabos e Carregadores. A partir de 2 TB. Cursos de Outras Línguas. Cursos ccartola Idiomas Voltar Voltar. Bolsas, Capas e Películas. Teoria e História da Arte. Guias de Viagem Mapas. Projetores e Telas Voltar Voltar. Jogos de Estratégia e Raciocínio. Playstation 2 Voltar Voltar.

Bolsas, Capas e Películas para Tablets. Jato de Tinta Epson. Revistas Nacionais Voltar Voltar. Ele sorriu mais ainda. Quem diria! De santinha só tem esse rosto lindo. O que deu em mim? Eu pretendia cortar esse joguinho e ao invés disso me tornei ainda mais motivo de piada para ele.

Eliane Silva | Na Unção | 2001

Aquele olhar negro cravado em mim repleto de promessas que me faziam gemer só de imaginar. Eu pego. O que eu tinha a ver com aquilo? Pisquei os olhos sentindo-me tonta de repente. Eu estava pegando fogo. Neguei rapidamente com a cabeça. Para marcar você, para você lembrar de mim. Seu corpo enorme pesou sobre o meu quando ele atacou minha boca, logo, a desceu por meu pescoço enquanto subia minha blusa e abria minha calça. Ajudei a tirar a blusa e ele desceu a calça com pressa por minhas pernas.

Se ajoelhou ali, desviou os olhos da minha calcinha para o meu rosto, pousando os dedos nas laterais da calcinha, e disse: — Bem-vinda ao meu mundo, Big. Era real. E num segundo lembrei-me como fomos parar ali. Vendo um após o outro, desfilar à minha frente. Quando eu recebi o trabalho de acompanhar por uma semana um muso fitness, chorei, fiz beicinho e tentei baixar meu professor.

Mas eu tinha um problema, e me colocar no meio de mulheres saradas e homens viciados por exercícios seria no mínimo, constrangedor. Por isso, arrastei Lilian comigo. Ela era boa em julgar as pessoas, era um dom dela. Se dizia que era falsa, era. Se dizia que era parado demais, como meu ex namorado, era.

Olha o tamanho desses peitos! Todos a olhavam, e ela deu de ombros, corando violentamente. Aquela sunga era recheada, era bem recheada.

MUSICA CRISTIANA eliane silva o manto forte cd fenmeno de glria » MP3 | so-pretty.info

Ah meu Deus, Carol! Ordenou parecendo irritado e se afastou voltando ao desfile. E que corpo! Ele era muito alto, moreno e muito, muito lindo. Além do mais, olhe para ele, ele pode ser mal-educado, seu excesso de gostosura permite isso.

Qual deles? Temos que conversar com alguns deles primeiro. Ele me contou um pouco de sua história, do porque se tornou fitness, e eu confesso que esperava mais do que apenas querer aparecer, como era o caso dele. Mas, antes que tivesse a chance de falar sobre isso com Lilian, a ouvi gritar. E Dustin, o grosso, estava justamente rodeado pelas modelos fitness femininas. A observadora. Gostou do que viu, boneca? Acha que consegue falar comigo olhando meu rosto? Senti meu rosto quente e soube que estava corando.

Veio nos tomar como exemplo para entrar em uma academia? Acredite, academia faz milagres. E bem bonitinha — comentou ele. É, ela é fofa! Pelo menos eu tenho peitos de menina! Bem nessa hora, a vaca da Lilian, que havia se afastado conversando com um dos deuses musculosos, apareceu empolgada gritando: — Big, venha! Achei seu cara! Ele teve um princípio de. A Lilian te explicou do que preciso? Combinamos assim, e nos despedimos. Lilian deu também seu telefone a ele, e quando perguntei porque ela estava fazendo isso, disse que era porque ela estava bastante disponível para ele, que apenas riu da tentativa dela.

Acha que escolhi o cara errado? Ele pode ser estranho, mas é o mais famoso, veio de fora, sem falar que o passado dele é um mistério. Havia uma mensagem. Abri o guarda-roupa escasso pensando em algo que pudesse usar. Nada chamativo demais, a estrela seria o muso. O hotel ficava a quatro quarteirões do meu prédio. A recepcionista digitou furiosamente em seu teclado e fez uma careta confusa. Tem certeza? Por que me deu o endereço errado? Bom dia, boneca. Você queria me irritar em uma segunda de madrugada?

Ela sabe fazer monólogos às segundas de madrugada.

SILVA BAIXAR DIRIA MUSICA ELIANE QUEM HEIN

Tenho certeza que estou hospedado aqui. Nem com a calça colada demais às suas coxas grossas e a camiseta que destacava seus braços fortes. Você sabe, aquele de barba loira, careca, baixinho. Ele abriu um sorrisinho de lado que o fazia parecer-se a um cafajeste e disse. Eu treino a duas quadras daqui. Ele saiu andando e demorei cerca de um minuto para conseguir segui-lo.

Era todo de madeira, me perguntei por um momento se ele aguentava bem tanto peso, bati o pé na madeira e Dustin riu. Ele abriu aquele sorriso de lado e procurou algo na mochila, enquanto eu observava tudo ali, cada aparelho estranho, as enormes janelas, a pequena mesa bem ao fundo. O lugar era, no mínimo, estranho. Um sorriso de lado surgiu em seu rosto.

Como histórias tristes, mortes e drama? Você quer um garoto ferido que ficou forte para se defender? Ele tirou a camisa e esqueci completamente o que ia perguntar em seguida.

Me perdi tentando contar os gomos daquela barriga escandalosamente gostosa, quando ele parou bem na minha frente. Pensei que estava se referindo ao fato de eu o estar olhando como se ele fosse um frango girando no assador. Meu Deus, isso podia ser mais constrangedor? Revirei os olhos e percebi que ele tentava conter um sorriso.

Vesti a blusa de qualquer jeito e cruzei os baços irritada. Ele poderia ser mais irritante?

Ele amassou as barrinhas em uma tigela e jogou o leite. Sentou-se e me olhou entediado. Alguma coisa?

Continuei de pé onde estava, vendo-o mastigar aquela gosma e senti meu estômago revirar. Mas embora enjoado, ele fez um barulho estrondoso. Dustin parou no ar o movimento de levar a colher à boca e me encarou. Um sorriso enorme. Você é uma Big atrevida. Mas parei no meio da escada e tirei a blusa, analisando-a cuidadosamente antes de vesti-la pelo lado certo. Ah meu Deus! Até nunca, idiota! Ele tinha que me dar outra coisa para fazer. DUSTIN Ela saiu batendo os pés e com um bico enorme e por mais de meia hora fiquei como um retardado rindo de seu jeito estressadinho.

Acho que tenho um problema. Tenho um grande problema. Meus pais, embora morassem em Nova York quando nasci, eram brasileiros. E eu estava ansioso por minha turnê por aqui. Lembrando de meus antepassados, de tudo o que aconteceu, eu esperava que aqui fosse diferente. Sei bem como elas podem ser quentes, as mais quentes do mundo! Assim que cheguei ao local do desfile e vi as saradas e gostosas que desfilariam, meu pau ficou bem animado.

Uma semana aqui seria mais do que o suficiente para eu me esbaldar entre essas loiras e morenas deliciosas. Enquanto todos os olhares estavam concentrados na minha barriga, ela sequer piscava. Porém, no momento em que aqueles olhos verdes pousaram nos meus, tudo o que eu quis foi que ela se concentrasse totalmente no meu pau.

E, para piorar o frisson que essa atrevida causou em mim, ela entrou no camarim. Parecendo totalmente deslocada ali, andando de cabeça baixa e conversando com alguns dos modelos.

A observei enquanto conversava com outros modelos. Quando quero uma coisa, eu pego. Simples assim. Eu merecia essa porra depois de tudo. Ela ficou vermelha e decidi que adorava vê-la assim.

ELIANE HEIN DIRIA SILVA BAIXAR QUEM MUSICA

Eu a faria ficar vermelha muitas vezes antes de me enterrar nela. Quando estava me aproximando do hotel, parado em um sinal, quem eu vejo? Minha bonequinha atrevida. Ela estava saindo de um dos prédios e assim descobri que ela morava bem perto do hotel onde eu estava. Usava um vestido soltinho, uma jaqueta e botas. Foi o suficiente para o meu pau acordar. Deixei o carro alugado com o manobrista do hotel e saltei sem esperar por ela. Boa noite? Eu a convidei em algum momento?

Eu estou hospedado aqui, e ficarei aqui. Meu estado de espírito estava leve naquele dia, graças a uma visita matinal. Você até me beijou. Duvido até que saiba a conta de quantos foram. Ela saiu batendo os pés e dessa vez eu segurei a porta, colocando a cabeça para o lado de fora do elevador. Ela se virou para mim ainda irritada. Depois do meu treino?

Ela olhou para os lados, se fazendo de tímida diante das pessoas que ali estavam, mas aproximou-se do elevador e perguntou baixinho. Joguei-me na cama enorme do hotel realmente cansado e ao mesmo tempo entediado. Na terra dela Repassado todos os compromissos que teria durante a semana.

Achei que morreria de tédio quando meu celular tocou. Peguei irritado pensando ser Vanessa, mas era Carolina. Instantaneamente um sorriso surgiu em meu rosto. Desliguei o telefone e esperei. Nem dois minutos depois, ela ligou de novo. Acho que alguém aqui gostou da minha voz. Ri da maneira irônica com que ela sequer tentou fingir ser educada, mas, ela. Um segundo, estou descendo. Esperei por seu agradecimento, mas ela apenas desligou o telefone. Olhei no relógio de cabeceira e eram oito e meia da noite.

Ou ela havia ido embora, e eu iria até a casa dela se fosse o caso. Passou por ela, gritou do lado de fora, e entrou por ela de novo. Precisa que eu a acalme? Vamos ao meu quarto, você pode perguntar o que quiser. Ela ficou me olhando, como que tentando entender do que eu estava falando. Ela assoviou ao observar bem o lugar. Possuo algumas coisas bem grandes que você provavelmente vai gostar de ver. Imediatamente ela mirou o meio das minhas pernas, fazendo-me rir.

Esqueci-me que você é fissurada pelo meu pau. Ela gaguejou, mas respirou fundo e tentou de novo. Peguei o cós da calça de moletom e a abaixei. Eu estava de cueca, mas sabia que ela viraria a cara.

Kaka e Dani

Ela deu um berro ao fazer isso e ri alto, até ela perceber que eu estava de cueca. Disse quase desesperada jogando-se sobre a cama e batendo a cabeça no travesseiro, fingindo chorar. Ela fingiu chorar ainda mais alto. Minha noite acabou de ganhar um novo tom. Velho rabugento! Olhei mais uma vez minha barriga grande demais para meu corpo e aqueles seios enormes, e inventei dez palavrões mentalmente.

Talvez ele manipulasse um remédio que me fizesse emagrecer. Se o professor Roberto fez isso de propósito para incentivar-me a fazer academia, ia quebrar a cara. Se a pessoa perguntasse as horas, ele conseguia ficar mais de dez minutos dissertando sobre a passagem do tempo. O que você quer perguntar? Ele folheou seus papéis até achar meu nome. Faça o seu melhor. Ele arredou os óculos redondos para a ponte do nariz e me encarou. Um monte de homens musculosos, suados, seminus.

Isso é difícil demais para você? A sala inteira riu e senti-me corar imediatamente. Estamos entendidos? O idiota me fez esperar três horas! Ajeitei o celular e olhei para ele. Ok, você pediu. Eu acordo, malho, cumpro algum compromisso, malho mais um pouco, trepo com uma gostosa qualquer e durmo.

Fiz uma careta, mas tentei ter paciência. Que vida chata a sua. Um sorriso de lado surgiu em seu rosto e ele ficou ereto na cadeira, apoiando os braços sobre as coxas e olhou diretamente em meus olhos. Recebi uma visita extremamente irritante, respondi perguntas mais irritantes ainda, e nem preciso dizer que durante esse tempo, estava falando com você. Malhei um pouco, pensando que você deveria estar vendo aquilo.

Tirei algumas fotos, pensei em mandar as que eu estou nu para você guardar de lembrança. Dei uma entrevista, onde citei seu nome. Ele riu alto. Levantei-me em um pulo e fui até o banheiro. Quase me afoguei na pia, mas senti-me acalmar aos poucos. Enquanto eu estava ligada no , louca para ir embora e sair de seu campo de força erótico que me sufocava.

Ou quase. Isso vale o meu semestre nessa matéria. Ele sentou-se na mesma hora, olhando-me assustado. Mas jamais a humilharia. Vir com conotações sexuais para cima de mim!? Ele apareceu ainda mais confuso. Você é freira por acaso? Caras como você Ele virou a garrafa na boca e jogou-se de novo na cama.

Faça o download também: TURKOJAN 4.0 PORTUGUES BAIXAR

Só queria deixar sua semana mais divertida. Comece a falar. Quando decidiu começar a malhar? Ele ficou olhando o nada, parecendo totalmente perdido. Esperei pacientemente, até que ele disse, ainda olhando o nada. O que isso tem a ver com você? Nem um modelo famoso, nem ter blog e canais, nem nada disso. Me tornei um modelo fitness porque a outra coisa que.

Ele finalmente me olhou, ainda tinha aquele sorrisinho, mas ele era triste. Ele olhou em meus olhos por um bom tempo antes de responder. De luta livre. Sim, isso era bem a cara dele. Boa noite, Dustin. Se eu estiver de mau humor, azar o seu! Metido, chato, grosso, mal-educado, convencido. Ok, eu posso lidar com isso. Bons sonhos, Dustin. Aquele sorriso surgiu em seu rosto e ele me olhou de cima a baixo.

Aconteceu alguma coisa? Mas, depois que explodi com ele, acho que vamos ficar bem. Ele até respondeu algumas coisas, e Lil, acho que ele tem algo de sombrio. Eu gostaria de ouvir. Joguei o celular para ela e cruzei os braços, esperando que me dissesse o que a manteve acordada até aquela hora.

Corri à cozinha e me preparei um chocolate quente. Quase cuspi meu chocolate maravilhosamente quente. Para quê? Para ela poder me usar como exemplo de fracasso da família. Para ela poder dizer que apesar de ter minha influência, a caçula conseguiu ser o que ela sempre esperou que eu fosse? Lilian geralmente era dócil, mas quando eu fazia algo que ela considerava errado, enchia meu saco até me fazer mudar de ideia. Ela sempre esteve ali por você. Te odeio! Ela pulou sobre mim e por alguns minutos doloridos e divertidos, esqueci-me de que teria que ser mais uma vez, o patinho feio para a família.

Quando saí do banho, ouvi apenas o grito de Lilian. Ela tirou o fone e andou até mim, parecendo sentir alguma dor no pé da barriga. Ele disse para você! Ele disse, ele bateu uma pensando em você e consegue imaginar como é a sua Como você aguentou isso? Estava apenas me irritando. Ele é um muso fitness que tem uma mulher linda disponível a cada noite em sua cama. Ela começou a rir. Esteja preparada, amiga, porque ele é o cara.

Nunca mais vou olhar Jake Dustin com os mesmos olhos. Tentamos passar direto, mas ele me viu.

Nossos olhos se encontraram e acenei um tchau, ao que ele correspondeu seguido de uma piscadela. Seguimos nosso caminho até a sorveteria mais próxima.

Eu comeria tudo o que pudesse em. Um chute por baixo da mesa me fez voltar a realidade e Lilian me encarava de olhos arregalados. É mais forte do que eu. Virei a taça na boca e tomei o liquido doce deixando que ele congelasse meu cérebro.

Quem Diria Hein?

A caçula é, mas a Carolina A menos que ela precise de mim para mostrar o big fracasso que sou. Isso é muito gelado! Se a vida fosse justa ela seria baixinha e jamais poderia ser modelo — ele declarou.

Você acabou de me provar que a minha vida é injusta. Vejo você mais tarde, preciso baixar algo que esconda ao menos trinta por cento de mim. Até mais tarde, Lil. Ela se despediu de mim e saí a passos largos olhando vitrines. Avistei um vestido laranja em uma loja Plus Size, ele era adornado de rosas azuis, parecia meio senhora, mas era acinturado, o que com a cinta certa, me deixaria com o quadril menor.

E diga isso às lojas comuns que só fabricam até o tamanho Dustin riu. Vamos a um shopping. Olhei para ele esperando ajuda, mas tudo o que ele fez foi me pedir para fechar a porta para que ele pudesse acionar o alarme. E minha dignidade. Desisti do batom e levantei-me desanimada. Você disse nada de humilhações, lembra? Joguei a bolsa no ombro e me encaminhei ao elevador. De fato, consegui achar peças que me serviam em lojas de departamento comuns.

Mas nada ficava bom. Na quarta loja, enquanto meu estômago roncava e Dustin insistia que eu comesse alguma coisa, peguei um vestido rodado. Pegue algo diferente. Olhei para ele, olhei para o vestido e caí na gargalhada. No fim das contas, amiga loja Plus Size, nos encontramos de novo. Peguei o vestido, que realmente era lindo e tive uma conversa mental com ele, para que pelo menos me servisse.

Dustin me zombaria o resto da semana e eu até que. Ele me empurrou até o provador, e me deu um tapa na bunda antes de eu entrar, arrancando um olhar invejoso da segurança parada ali. A parte de cima era de renda, com um decote grande, mas nada exagerado. Ele apertou minha cintura e havia uma fenda na perna esquerda.

Era perfeito. Senti-me realmente linda com ele. Você devia experimentar. Fiz uma careta e comemos em silêncio. E saí do shopping morrendo de fome. Depois de deixar Alan na academia de karatê, fui ao encontro de Dustin.

Ele pareceu confuso. Ele disse que teve que ficar no seu lugar porque você precisou ir embora. Ele riu. Ele me apadrinhou em troca de ser o seu projeto. Você sabe. Por que ele fez isso? Eu ri alto. Dei um tapa nele pela brincadeira sem graça, mas ele continuou sério.

Isso é impossível — garanti. Ele deu dois tapas leves no meu ombro, devolvendo meu gesto. Engasguei com o ar e me despedi dele. Eu precisava falar com Dustin. Teria que gravar com ele. Guardei o celular e parei bem perto dele. Ele demorou a responder e pareceu irritado que eu estivesse esperando que ele chutasse.

Ele deu de ombros novamente, tentando conter o sorriso, mas falhando. Perdi a paciência e abracei o saco de pancada, obrigando-o a frear o punho a centímetros do meu rosto. Quer ter seus dentes todos quebrados? Mais uma vez ele deu de ombros e voltou a socar. Me responda! Ele deixou o saco e olhou para mim irritado. De alguma forma torta, isso o tornava ainda mais sexy. Antes que eu pudesse processar o que ele havia me dito, sua boca tomou a minha. Sua língua tocou levemente a minha, e sua delicadeza acabou ali.

Minhas pernas começaram a ceder e meu centro a pulsar violentamente, eu precisava dele. De repente, ele me empurrou olhando-me como se eu fosse um erro. E pude ouvir a voz debochada de uma mulher. Achei que eu fosse a garota da noite, Dustin. Tinha que pegar qualquer coisa que visse pela frente? Dustin, sinceramente, sinto-me decepcionada. E ela parecia realmente decepcionada, o que me fez rir diante de toda aquela loucura que se encontrava meu cérebro.

Vanessa e eu temos algumas coisas para acertar — Dustin ordenou sem olhar para mim. Nem questionei, nem me importei em lançar lhe um olhar questionador. Ele era um idiota e eu fui mais ainda por permitir aquele contato. Finalmente olhei para ele, e sim, ele estava ansioso. Obrigada, Dustin. Desci o resto das escadas e fui correndo até minha casa.

Eu nunca mais queria ver Jake Dustin na minha vida. Chamei a Vanessa aqui para isso, mas de repente, um par de olhos verdes claros, os seios cheios pressionados contra meu peito, e aquela língua atrevida eram tudo o que eu pensava. Era mais gostoso a pele macia que se moldava ao meu corpo, da Carolina. Maldita Carolina! Fui beijar a Vanessa, mas ela recuou. O que deu em você? Você veio aqui para transar comigo ou para me encher o saco? Mas a Carolina?

Você perdeu o juízo, Dustin? Qual o problema se a mulher da noite for a Carolina? Ela é uma mulher como qualquer outra! É feia, sem sal e gorda! Quer saber? Ela tocou meu braço, forçando-me a parar. Tchau, Vanessa. Essa Carolina me paga! Fique longe dela! A soltei e ela desceu correndo as escadas e resolvi dar a noite por encerrada. Eu precisava de um banho e uma boa noite de sono. Cada vez que eu fechava os olhos eu via, o brilho de raiva nos olhos dela quando me questionou sobre minha mentira.

A maneira como se rendeu com apenas um toque meu. Os gemidos na minha boca. Seu corpo macio e curvilíneo que se adaptava perfeitamente ao meu. Ela estava chorando. Por minha causa. Eu precisava falar com ela, saber o que eu havia feito, por que ela estava chorando.

O telefone chamou uma vez, duas, cinco vezes e caiu na caixa de mensagem. Pude ouvir seu sorriso debochado do outro lado por eu ter dito por favor. O que eu te fiz? Ela desligou na minha cara. Ninguém nunca desligou na minha cara. Quando eu visse essa atrevida ia dar umas boas palmadas na bunda dela para descontar isso. Liguei de novo e ela atendeu no primeiro toque.

Vou ser bem direto com você, Carol. Ou me diz por telefone por que você chorou, ou eu vou aí na sua casa. Eu quero saber o que aconteceu agora e vou saber isso agora. É melhor que comece a falar. Ela soltou um suspiro profundo e quando voltou a falar, sua voz estava muito mais calma.

Ela desligou de novo e quando retornei, seu celular estava desligado. Olha, se você me deixar entrar, posso te recompensar muito bem por isso. Lilian, uma loira baixinha e angelical, e Carolina, uma morena deliciosa.

Qual delas é a sua garota? Preciso falar com ela, mas ela desligou o celular, eu só precisava entrar no prédio. Agradeci e bati na porta do apartamento dela. Ela ia acordar de um jeito ou de outro. Finalmente, uma luz foi acesa e a porta foi destrancada aos poucos, Lilian puxou apenas uma fresta e verificou quem era, ao me reconhecer abriu a porta.

Usava uma camisola rosa muito curta e quase transparente. Eu pude ver perfeitamente o contorno de seus mamilos rosados e cada centímetro de suas coxas deliciosamente grossas.

Ela estacou quando me viu e esfregou os olhos. Eu preciso saber, só me responda. É só que isso Tchau, Dustin. Por que, Carolina? Quer saber, Dustin? Foda-se essas mulheres perfeitas que vivem penduradas em você, pode viver cercado por elas, mas nunca tem ninguém de verdade!

A coisa toda estava na cabeça dela. Ela se achava inferior às outras mulheres, se achava feia. Sorri com essa ideia ridícula. E estava porque ela era linda, era realmente muito linda! Suas curvas macias, seus seios fartos, a bunda grande, as coxas grossas.

Qual era o problema dela? Levantei-me para dizer a ela como estava sendo burra e dizer o quanto ela era gostosa, quando me dei conta. Ela era sensível, extremamente sensível. Se eu dissesse a ela o que pensei desde a primeira vez que a vi e a forma como tenho. Ia querer mais. Começar a me cobrar e reclamar, como a Vanessa. Carolina era muito mais feminina e sensível do que a Vanessa. Eu nunca me deitaria com você! Os pingos estavam nos is e tudo estava bem explicado entre a gente.

Era melhor assim. E eu estava sonhando com fogo, muito fogo. Bati a cabeça no travesseiro desorientada. Ok, isso foi realmente fofo. Jamais o imaginaria fazendo algo do tipo. Que momento! Era uma fotografia. Abri a boca e senti o incêndio do sonho queimar meu quarto. Dustin estava nu. Caí da cama de cara na foto. Levantei-me e dei de cara com ele. Passei por ele e corri para o banheiro.

Eu sabia que a Lilian me mataria quando visse o piso respingado. Fiz uma careta. Ele me olhou com um sorriso enorme. O que você fez? Sentei-me sentindo um cheiro delicioso invadir o pequeno apartamento e ele depositou um prato que quase me fez desmaiar de contentamento. Abaixei a cabeça por baixo da mesa e realmente a barraca dele estava armada. Senti-me corar, eu tinha certeza que era uma brincadeira, mais uma delas, e ele ficou rindo. Engasguei com os ovos e imediatamente ele estava ao meu lado, batendo nas minhas costas.

Corei de novo e ele riu, tocando gentilmente meu rosto. Parece uma boneca. Porém, uma boneca atrevida e sexy pra caralho. Um grande problema, é isso o que você é.

A pele de porcelana e esse cabelo macio. Sorri, voltei a comer porque era estranho de repente receber um elogio fofo dele. Era cansativo. O que estou pensando? Ele ficou sorrindo, sabendo que ele era o culpado do meu estado de nervo em chamas. Ele sorriu. Ajudaria se você começasse falando.

ELIANE HEIN DIRIA BAIXAR QUEM SILVA MUSICA

Por que vocês terminaram? Terminei de comer os deliciosos ovos mexidos e me debrucei sobre a mesa. Eu o conheci na faculdade. Éramos calouros e eu era virgem. Por isso, o primeiro imbecil que demonstrou interesse eu achei que fosse mais do que eu merecia, que nenhum outro cara ia me olhar daquele jeito.

Olhei bem para ele vergonhosa em dizer. Ele me olhou de volta, insistindo que eu continuasse. Bom, se você vai ser honesto comigo eu vou te contar minha história mais vergonhosa. Fiz uma careta que o fez rir alto. Um lampejo de raiva passou por seus olhos. Foi horrível. Nós terminamos e duas semanas depois ele me procurou. Havia bebido um pouco, queria tentar de novo. Como foi quando você sentiu prazer pela primeira vez?

Ele se debruçou sobre a mesa aproximando seu rosto do meu. Quando eu beijei você, e achei que fosse te comer ali, temi que fosse gozar no momento em que a penetrasse, porque eu estava excitado pra caralho. Se eu fosse foder você, iria querer vê-la. Ver cada detalhe do seu corpo, porque eu adoraria chupar você todinha. A gente se fala mais tarde.

SILVA BAIXAR HEIN ELIANE MUSICA QUEM DIRIA

Ele se levantou e saiu, deixando o café inacabado na xícara e eu precisei tomar um longo banho inspirador. Muito inspirador.

Eu estava uma pilha de nervos apesar dos orgasmos no banheiro. Porém, sorri ao ler sua mensagem. Achei aquilo fofo. Eu precisava me policiar porque estava achando coisas demais fofas em Dustin.

Sinto muito pelo seu pau. Caso ele venha a falecer, te mando uma coroa de camisinhas para guardar de lembrança. O quê? Como assim? Mas aí recebi outra mensagem, que decidiu por mim. Mas, eu teria que fazer o trabalho com ele e precisava que ele parasse de me iludir e me excitar com essas conversas.

Precisava dar um basta naquilo. O que para ele era só uma brincadeira para animar meu dia e realmente, definitivamente animava para mim estava se tornando uma necessidade. E eu precisava cortar isso. Acompanhando cada movimento meu. Liguei a câmera que havia pegado. Ele sabia que eu estava gravando e continuou pulando corda.

Abaixei a câmera de uma vez, completamente chocada. Foi legal essa brincadeira, excitante na verdade, mas chega! Dei a volta e ele trocou de aparelho. Estava me pirraçando. A jogou na boca de qualquer jeito e boa parte dela escorreu por seu peito e barriga. Comecei a contar os gomos de sua barriga, e até mesmo os pelos pequenos de seu caminho da felicidade.

Quando foquei meu olhar em sua calça de moletom, ali estava, o volume. Ele estava realmente excitado. Sua língua faminta tocou meu clitóris e me senti tremer. Nunca havia experimentado nada parecido com aquilo. Era como se houvesse outra Carolina dentro de mim, uma Carolina feliz e sensível demais, que estava no seu limite e ao mesmo tempo implorando por mais. Passou os braços por baixo de minhas pernas e me levantou, sua cabeça pressionada em meu clitóris.

Quero que se ajoelhe nesse aparelho, como se fosse fazer o exercício. Assenti e apoiei o joelho trêmulo no aparelho, e ele segurou meu rosto, forçando-me a olhar em seus olhos. Você quer isso assim mesmo? Por favor Dustin, faça como quiser, mas eu preciso!

Lentamente, com medo de cair por conta da minha falta momentânea de equilíbrio, curvei-me sobre o aparelho e esperei ansiosa. Assenti e gemi ao mesmo tempo, emitindo um som confuso. Eu queria vê-lo, queria senti-lo, queria tê-lo em mim. Seu dedo alcançou meu clitóris, e ele gemeu. Comecei a balançar minha bunda forçando o encontro com seu pau, sem me importar com a ardência, ela se tornou deliciosa depois de alguns minutos. Ele ia fundo dentro de mim, forte.

Gritei o nome dele enquanto desfalecia sobre o aparelho e ele gritou em seguida, gozando dentro de mim, deixando seu corpo cair sobre o meu. Eu estava no paraíso. Estava atrasada para o desfile. Sorri com minha estupidez. Eu a havia comido como um louco. E na verdade era assim que me sentia, um louco esfomeado por ela. Fui grosso demais? Jurei a mim mesmo que a teria novamente, mais uma vez que fosse, para fazer amor com ela bem lentamente, como devia ter feito na primeira vez.

Quer dizer, sim, machucou, mas foi uma dor bem-vinda. Eu gostei. Vesti minha roupa sentindo-a grudar em meu corpo suado. Ela precisou me sacudir para me trazer de volta ao mundo real e ganhar sua carona. Enquanto dirigia os poucos quarteirões até seu apartamento, fiquei tentando entender o que havia acontecido.

Você transou com ela, babaca. Foi mais do que isso. Ou a pele mais macia. Ou os gemidos mais gostosos. Ou a boquinha mais deliciosa. Eu queria aquela boquinha linda em volta do meu pau e a teria exatamente assim. Ela mal olhou para mim ao descer do carro, apenas agradeceu a carona e se mandou. Dirigi como um louco de volta ao hotel e sorri aliviado ao confirmar que eu havia levado um terno na mala.

De jeito nenhum, minha bonequinha iria passar por um momento ruim sozinha. E se tudo desse certo, ela terminaria a noite no meu quarto, debaixo de mim de novo. Ela entrou na sala apressada e meu mundo parou pela segunda vez no mesmo dia por causa dela. Ela usava o vestido preto que eu havia escolhido.